Preciso colocar filtro no meu aquário?

Preciso colocar filtro no meu aquário?

Vamos direto ao ponto: sim, é preciso colocar filtro no seu aquário. Um dos fatores determinantes do sucesso de qualquer aquário passa diretamente pela filtragem do mesmo.

Na natureza, a filtragem ocorre principalmente por conta das bactérias (Filtragem Biológica) que mantêm o sistema equilibrado. Esses microrganismos consomem a matéria orgânica gerada por peixes, plantas e outros seres vivos realizando o Ciclo do Nitrogênio, que transforma Amônia em Nitrito, Nitrito em Nitrato, e o Nitrato é consumido por plantas ou sai da água para a atmosfera.

Um aquário com um bom sistema de filtragem oferece água limpa e de qualidade, devidamente habitável para peixes, plantas e corais. Em outras palavras, o seu aquário ficará sempre saudável. A ausência de um filtro pode causar um aumento excessivo em parâmetros tóxicos, diminuir a imunidade dos peixes e provocar doenças, levando-os à morte. Por isso, não pense duas vezes na hora de investir em um bom sistema de filtragem.

Mas é possível montar um aquário sem a necessidade de um filtro eletrônico? Sim! Mas vale a pena ressaltar que são poucos peixes que possuem a capacidade de retirar o ar da atmosfera. Os principais Anabantídeos são Betta, Paraíso, Tricogaster e Colisa.

Neste caso, é importante acrescentar plantas naturais, pois além de decorar o aquário elas também vão ajudar a consumir o nitrato produzido no aquário e elevar as taxas de oxigênio na água. Não esqueça que a planta precisa de iluminação, então capriche na escolha de sua luminária.

Encontre na Aquarius Hobby os melhores produtos em filtragem para o seu aquário. Basta clicar no link abaixo:
https://www.aquariushobby.com.br/

Escolhendo o filtro ideal

O recomendado em aquários de água doce é usar filtros com o fluxo entre 5 e 10 vezes a capacidade total do aquário por hora (L/h) já no marinho o volume pode ser maior. No entanto, essa regrinha é perfeita para peixes de pequeno e médio porte. Para peixes de grande porte, recomendamos utilizar a vazão acima da indicada.

Vale ressaltar que nem sempre possuir um forte fluxo indica que o aquário possui uma filtragem eficiente. As qualidade e quantidade de mídias filtrantes são até mais importantes quanto a vazão ou marca do filtro.

Outro ponto essencial é não super lotar o aquário, ou exagerar na alimentação pois desta forma não existe filtro que consiga manter seu aquário saudável.

No ebook Os 7 Erros que Mais Matam Peixes no Aquário de Água Doce explicamos este ponto e outros erros clássicos cometidos por aquaristas iniciantes e experientes.

Os três tipos de filtragem

Química

O carvão ativado (carbono ativado) tem como finalidade clarear a água e retirar odores, retendo as moléculas através de microporos, eliminando gases existentes na água, além do cheiro característico. A filtragem química elimina substâncias a nível molecular, e a quantidade de carvão utilizado pode variar de 2/L a 5g/L conforme necessidade. Recomendamos sempre trocá-lo mensalmente ou quando notar que houve saturação.

Carvão ativado

Outro Tipo de filtragem química pode ser aquela feita por resinas, tais como Seachem Purigen, Mbreda MPure, Ocean Tech OT Ocean pure, Mallawi Biowash, Mydor Pure ease, entre outros, que são mais eficientes que o Carvão Ativado.

Seachem Purigen

Não podemos esquecer da rocha Zeólita que vai contribuir principalmente para diminuir amônia no aquário e lago.

Via de regra, essas mídias funcionam como um imã que vai “segurar a sujeira”, por isso é importante a troca a cada 30 dias.

Às mídias em resina têm um valor mais elevado porém é possível realizar a “regeneração”, isto é, você consegue “limpá-la” com Água Sanitária (seguir a bula do fabricante). mas tenha sempre cautela.

Biológica

É feita por bactérias que ajudam na decomposição de matéria orgânica através do oxigênio. Essa matéria provém de resto de alimentos, folhas mortas, entre outros elementos que tiram a pureza da água.

A filtragem biológica é essencial para o aquário, mas ela pode ocorrer de forma lenta, principalmente em aquários que possuem instabilidades ou ainda recém-montados. As mídias desse tipo de filtragem devem ficar alojadas dentro do filtro logo após a filtragem mecânica, que é o próximo tópico do nosso artigo.

As principais são: BioGlass (Sera Siporax, Ista Quartz Glass) e rochas como Matrix e Zeólitas.

Lembre-se: Quanto mais mídia você tiver em seu aquário, mais estável ele tende a ficar, mesmo se colocar um pouco mais de peixe.

Mecânica

Deve ser usado como a primeira fase do filtro, liberando a água mais pura para os demais processos de filtragem. Este tipo de filtro retém as partículas maiores suspensas na água, sejam elas orgânicas ou inorgânicas.

Você pode utilizar espumas específicas ou lã acrílica e perlon para aquarismo.

Os principais tipos de filtros

Filtro Biológico de Fundo (FBF)

Trata-se de placas de plástico que ficam alocadas embaixo do substrato. Uma bomba submersa ou pedra porosa é então inserida nas torres que saem dessas placas. Foi um dos primeiros sistemas de filtragem, mas hoje em dia existem sistemas melhores, pois só conseguimos manter a filtragem biológica com este sistema.

Ainda é utilizado por, muitos aquaristas, por causa do baixo custo.

Filtro Biológico de Fundo

Filtro Canister

Um reservatório externo (isto é, que fica fora do aquário) onde todos os elementos filtrantes são devidamente acomodados em prateleiras ou gavetas. Esta é uma das melhores opções em filtro que você pode querer em seu aquário pois é possível acrescentar uma grande quantidade de mídias filtrantes no seu interior. No entanto, seu alto custo pode atrapalhar os seus planos de adquirir um desses.

Canister

Hang On

Este é o mais comercializado, seu funcionamento é bem simples: a água circula através dele e volta para o aquário por processo de bombeamento ou gravidade. Os filtros Hang On tem excelente custo benefício, sendo uma opção ideal para todos os gostos e bolsos.

Ele fica “pendurado” na lateral do aquário e ocupa pouco espaço interno, uma desvantagem é seu pouco espaço para mídias biológicas.

Hang On

Sump

Perfeito para aquários de grande porte e que possuem peixes grandes, o Sump se destaca por sua versatilidade. Trata-se de um aquário reservatório adicional, onde a água principal é coletada, tratada, e devolvida ao aquário principal através da bomba de recalk.

Ele é o filtro com maior capacidade de armazenamento, porém o aquário precisa ser fabricado com furos e sistema hidráulico específico para que ele tenha uma funcionamento seguro.

Além dos filtros citados acima, destacam-se também: filtros internos, de areia fluidizada, de plantas, deionizadores, osmose reversa, UV, filtros de emergência (Help Filter), entre outros.

Sump

Deixe o seu comentário!

Gostou do nosso artigo? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de compartilhar sua opinião conosco? Fique à vontade para deixar o seu comentário aqui mesmo na página deste artigo ou através do canal de Contato clicando aqui.

grátis

Participe do nosso grupo de aquarismo!

Junte-se ao nosso grupo no WhatsApp para tirar suas dúvidas sobre aquarismo, ficar por dentro de novidades na área e ser o primeiro a saber sobre os lançamentos de novos cursos!

Quero participar do grupo Quero participar do grupo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-book grátis:

Tudo o que você precisa saber sobre manutenção de aquário.

Para baixar o conteúdo, basta preencher o formulário abaixo.